TERCEIRO ACTO - Pesquisa e Criação Artística

TERCEIRO ACTO - Pesquisa e Criação Artística

MINUTA

Minha foto
No ranking dos 50 websites mais procurados no Google com publicações na temática, o projeto TERCEIRO ACTO - Pesquisa e Criação Artística fomenta a dialogia entre teoria e prática através das vivências, do estudo e da reflexão sobre o papel da Arte-Educação na sociedade.
Este projeto é patrocinado por:

FC Cartuchos e Toners:
http://fccartuchosetoners.blogspot.com.br/
(19) 3546-6438 ou (19) 9.9746-4384

EQUIPE

Vanessa SCARINGI

Mestre em Educação com ênfase em Linguagens, Práticas Culturais e Formação (UNESP, 2011), Especialista em Metodologia do Ensino de Artes (UNINTER, 2015), Especialista em Educação Especial (Centro Universitário Claretiano, 2013) e Pedagoga com habilitação em Administração Escolar (UNESP, 2006).

Fabiana GUILHERME

Mestre em Educação com ênfase em Alfabetização (UNESP, 2011), Psicopedagoga (Centro Universitário Claretiano, 2008) e Pedagoga (UNESP, 2001).

Artistas e Fazedores Culturais da UNESP - Comissão Cultural do Campus de Rio Claro

Acesse a página inicial!

Dicas de Modelagem para Colo e Sapatilhas

O COLO DE PÉ

      A chinerina é um dispositivo desenhado por especialistas Russos que atualmente é usado por muitos bailarinos em todo o mundo para desenvolver um excelente perfil do arco do pé. Fácil de usar e é durável.
      É apropriada para todos os tipos de bailarinos. Este dispositivo de grande valor foi testado e aprovado por bailarinos de alta reputação e sucesso no mundo da dança. Experimente e use-o de maneira continua, num período de tempo muito curto. Você notará as melhorias alcançadas (figura 1).
  Figura 1. Alongador 

      Este é um enchimento para seus pés deixando seu colo muito mais bonito e aparente (figura 2)!
Figura 2.

MODELE A SAPATILHA

      Algumas bailarinas preferem ajustar seus solados para aumentar o espaço ou alterar a aparência. Muitas bailarinas usam a palavra "quebrar" quando descrevem onde o solado dobra, pois os solados de papelão são literalmente quebrados em um determinado local que pressioe os pés. As bailarinas podem alcançar o efeito de "quebrando alto" ou "quebrando baixo" sem danificar o solado em nenhum dos casos.

     Não existe referência que as sapatilhas amaciem durante uso normal. A temperatura necessária para amaciar é consideravelmente maior que a temperatura do corpo mesmo embaixo das luzes de palco. Recomenda-se o uso de um secador de cabelos como o melhor método porque é seguro e conveniente. Forno ou aquecedor podem queimar ou derreter as sapatilhas ao invés de consertar. Não coloque no microondas! Os ajustes devem ser feitos com o pé fora da sapatilha. Siga os passos a seguir:

1. AQUECENDO: Segure a sapatilha em uma das mãos, mire o secador de cabelo para a parte do solado. Aqueça tanto a parte de fora quanto a parte de dentro da sapatilha. Não deixe a sapatilha ficar mais quente do que você consegue segurar em suas mãos. Verifique se a sapatilha esta quente o suficiente. Aqueça por pelo menos quatro minutos ou até o solado amolecer. Nunca deixe o bocal do secador de cabelo encostar na sapatilha.

2. FORMA: Dobre (ou endireite) a sapatilha no formato desejado. Enquanto se endireita a sapatilha, pressione a sola externa contra uma superfície arredondada como uma barra de balé ou outra superfície plana.


3. SEGURE ATÉ ESFRIAR: Segure na forma utilizada até que a sapatilha tenha retornado à temperatura ambiente.

      Obs. : Solados rígidos suportam uma mudança mais drástica com a moldagem por calor que os mais flexíveis, os quais irão puxar ou empurrar a bailarina com mais força. Por esta razão, uma bailarina que precisa ir além, pode ser melhor ajudada por uma sapatilha de solado rígido que foi moldado em um formato que a empurre para frente, abaixo da região metatársica do que por uma sapatilha de solado flexível que simplesmente dobra mais facilmente sobre seu peso. A moldagem por calor não afeta a durabilidade nem a flexibilidade das sapatilhas.

Moldagem 3/4

      Se o pé da bailarina está se deslocando muito para frente, mesmo com um vamp mais alto, ela deverá planar o solado. A área abaixo da parte da frente do pé deverá ser aquecido e mantido em uma posição plana e reta. Este solado reto é ideal para bailarinas que tem o dorso do pé mais arqueado ou tornozelos muito alongados; são altas e têm ossos largos e por essa razão colocam mais peso nos seus solados;  sentem que necessitam de um solado mais duro porque usualmente “quebram” os solados muito rápidos.



Modelagem 1/2

      Se a ponta está puxando muito para trás com um regular vamp ou caso não esteja esteticamente bem com os pés, deixe o solado mais arqueado, corrigindo esse mal estar. Pode aumentar a curvatura em um determinado ponto do solado ou alongar seu comprimento total.  Aumentar o arco é ideal para bailarinas que removem uma parte do seu solado; tem o dorso do pé menos arqueado; tem menos flexibilidade nos tornozelos; são pequenas e não tem peso suficiente para curvar o solado facilmente.


Segue a maneira correta de amarrá-las para que não se soltem durante uma apresentação.

  
Este blog é patrocinado por:

FC Cartuchos e Toners:
(19) 3546-6438 ou (19) 9.9746-4384